efe punto

Sem chão sem fim

Uma dança sem chão, sem fim. Uma dança a céu aberto.

O corpo move o meu ser. Provoco uma dança sem chão, sem fim, uma dança a céu aberto. Procuro assim entender os que procuram um caminho. Como procuro o meu, o meu melhor modo de ser, o meu atalho; e o meu caminho não sou eu, são os outros. (…) Se me abraçar com muita força será que me desfaço? E se te abraçar? Posso-te abraçar?

 

        dirección y coreografía Amélia Bentes
       
interpretación  Clara Marchana, Fran Martinez, Vítor Gomes, Inês Queiroz, João Abreu, Catarina                                                                      Oliveira, Amélia Bentes
       
música original  Raul Pinto
       
músicos en vivo Raul Pinto, Fran Martinez
        i
luminación  Fábio Ventura